O Grupo de Pesquisa Estado, Território, Trabalho e Mercados Globalizados (GETTAM) constitui-se em espaço de investigação, produção científica e intervenção social nas Amazônias. A diversidade dos seus integrantes (docentes, discentes e técnicos) revela necessária abertura para o diálogo coletivo e propositivo somado ao fato dos mesmos terem suas pesquisas marcadas pela contribuição aos debates contemporâneos em territórios diversos. Adota-se como linha teórico-metodológica a abordagem interdisciplinar crítica, reflexiva e multiescalar para interpelar temas como desenvolvimento e meio ambiente, conflitos, territórios, grandes empreendimentos e projetos de infra-estrutura, lutas políticas, movimentos de insurgência, colonialidade e racismos, povos e comunidades tradicionais, cidades amazônicas, geopolítica e necropolíticas, decolonialidade e o sitema-mundo capitalista.

O GETTAM compõe o Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq, foi criado em 1995 e é coordenado pela professora emérita Dra. Edna Maria Ramos de Castro. Os membros do grupo são oriundos do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (PPGDSTU) do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA) e do Programa de Pós-graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA) do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), da Universidade Federal do Pará (UFPA) e de docentes de outras universidades ou institutos de pesquisa com os quais tem parceria.

O grupo concebe e organiza, desde 2015, o SIALAT (Seminário Internacional América Latina e Caribe), sob a coordenação geral da Profa. Edna Castro e conta com parcerias nacionais e internacionais. Como evento bianual, o SIALAT vem pautando temas contemporâneos do Sul-Global, dando visibilidade para dinâmicas sócioeconômicas e ambientais, aos processos de mobilização e de lutas políticas e na perspectiva crítica de epistemologias do Sul. Além desse evento, o GETTAM realiza seminários temáticos, jornadas e palestras como forma de divulgar e problematizar os fenômenos sociopolíticos em curso nas realidades em transformação.


As produções nacionais e internacionais do GETTAM têm tido repercussões acadêmicas e políticas importantes na medida em que os pesquisadores identificam, em diferentes linguagens, limites de projetos desenvolvimentistas e acenam a perspectiva crítica de enfrentá-los seja epistemologicamente, seja ainda no apoio aos coletivos que vem forjando novas maneiras de pensar o mundo, a vida e a história.


Os integrantes do grupo:

  • – Edna Maria Ramos de Castro (coordenadora geral do GETTAM)